Diagnóstico

A demência devido a Doença de Alzheimer se caracteriza pela perda lenta e progressiva da memória e outras funções cognitivas ou sociais do indivíduo (ex.: linguagem e orientação) associadas à alterações de comportamento. Essas alterações causam um comprometimento das atividades cotidianas, ocupacionais ou sociais do indivíduo. O diagnóstico é feito através da história clínica com o paciente e um informante, avaliação cognitiva objetiva e a realização de exames complementares laboratoriais e de neuroimagem.

10 Sinais de Alerta

  1. Problema de memória que chega a afetar as atividades e o trabalho;
  2. Dificuldade para realizar tarefas habituais;
  3. Dificuldade para comunicar-se;
  4. Desorientação no tempo e no espaço;
  5. Diminuição da capacidade de juízo crítico;
  6. Dificuldade de raciocínio;
  7. Colocar coisas no lugar errado, muito frequentemente;
  8. Alterações frequentes do humor e do comportamento;
  9. Mudanças na personalidade;
  10. Perda da iniciativa para fazer as coisas.

Tratamento

Ainda não existe cura para Doença de Alzheimer, no entanto, algumas estratégias podem lentificar a progressão da doença oferecendo melhor qualidade de vida para o paciente e menor sobrecarga para o cuidador. As intervenções não farmacológicas são fundamentais e baseiam-se principalmente em orientação e educação aos familiares e cuidadores para o manejo dos pacientes com demência, bem como estimulação cognitiva para os pacientes.